domingo, 23 de maio de 2010

A importância de gestão de custos para a tomada de decisão (autoria do aluno)

A importância de gestão de custos para a tomada de decisão

Inicialmente os Contadores, Auditores e Fiscais buscavam através da Contabilidade, resolver os problemas relacionados à mensuração monetária de estoques e resultado. Com a globalização gerando uma grande mudança no mercado interno e externo, pode observar o quanto a Contabilidade de Custos pode ser uma ferramenta de grande utilidade também no âmbito gerencial para auxiliar os gestores por decisões rápidas e eficazes, oferecendo informações relativas à estrutura de custos, principalmente em organizações industriais e prestadoras de serviços.
A contabilidade de Custos no gerenciamento de empresas apresenta importantes funções, sendo duas consideradas fundamentais: auxílio ao Controle e à Tomada de Decisões. O Controle refere-se ao fornecimento de dados para padronização, e demais formas de previsão, seguido da comparação com valores previamente estabelecidos. No entanto a Tomada de Decisão consiste em gerar informações de valores relevantes que dizem respeito às conseqüências de curto e longo prazo sobre medidas de introdução ou corte de produtos, administração de preços de venda.
A Contabilidade de Custos é utilizada para fazer a apuração de custo da produção visando atingir diversos objetivos como atendimento de exigências contábeis, exigências fiscais, apuração do custo dos produtos, melhoria de processos e eliminação de desperdícios, auxílio na tomada de decisões gerenciais e otimização de resultados. Confirmando estas informações sobre custos, Atkinson comenta que: “ Os cálculos de custo do produto influenciam a maioria das decisões dos preços e do mix do produtos” (ATKINSON, 2000, P.125).
Para alcançar esses objetivos, Perez Júnior (2001) indica sistema de custeio, são eles:
a)- Apuração do custo dos produtos e dos departamentos: o sistema de custo fornece informações que possibilita a identificação dos responsáveis pelo consumo dos gastos dentro das organizações.
b)- Atendimento de exigências contábeis: a lei nº 6.404/76 determina que a escrituração contábil seja elaborada segundo os princípios contábeis é o denominada custeio por absorção.
c)- Atendimento de exigências fiscais: O único método aceito pela legislação de imposto de renda é o custeio por absorção.
d)- Controle dos custos de produção: para efeito do controle é indicado o custeio-padrão.
e)- Custos para melhoria de processos: o método de custeio baseado em atividades, este método identifica as atividades que não adicionam valor ao custo dos produtos e como se proceder para a sua eliminação.
f)- Auxílio na tomada de decisões gerenciais: neste caso o autor sugere que seja utilizado o método de custo direto ou variável, por ser capaz de gerar informações de forma mais rápida.
g)- Custos pra otimização de resultados: o conceito de Teoria das Restrições que oferece informações sobre a superação de metas e resultados.
Baseando em suas análises a empresa conseguirá identificar fatores chave como: a quantidade mínima que deve produzir e vender para não se ter prejuízo,qual o produto é mais rentável para estimular a produção, qual o produto deve ser cortado para aumentar a rentabilidade, o preço adequado para cada produto , sobre qual item de custos deve –se exercer melhor controle e o que será feito para reduzir custos. Estes questionamentos a contabilidade de custos ajuda a esclarecer.
O sistema de custos é um sistema que coleta, classifica e organiza os dados referentes aos custos dos produtos ou serviços, assim transformando-os em informações.Confirmando este conceito, Martins diz que “ O sistema representa um conduto que recolhe dados em diversos pontos, processa-os e emite, com base neles, relatórios na outra extremidade.” (Martins, 2001.p.28).
Complementando o conceito de sistema de custos, Crepaldi o define como um sistema capaz de gerenciar os custos e monitorar o desempenho. As empresas mais expressivas e competitivas do mercado estão utilizando sistemas de custeio para diversas finalidades como:
projetar produtos e serviços que correspondam às expectativas dos clientes e possam ser produzidos e oferecidos com lucro;
Sinalizar onde é necessário realizar aprimoramentos contínuos e descontínuos em qualidade, eficiência e rapidez;
Auxiliar os funcionários ligados à produção nas atividades de aprendizado e aprimoramento contínuo;
Orientar o mix de produtos e decidir sobre investimentos;
Escolher fornecedores;
Negociar preços, características dos produtos, qualidade, entrega e serviço com clientes;
Estruturar processos eficientes e eficazes de distribuição e serviços para os mercados e público-alvo.(CREPALDI,2004 P.24)
Este conjunto de ações que favorecem a redução de custos para um perfeito ponto de equilíbrio em ações gerenciais, há também uma busca continuada na concentração de esforços de todos os níveis hierárquicos de gestão para atingir o propósito, proporcionando a otimização dos resultados projetados.
Portanto, a Contabilidade de custos e sua gestão tornou-se necessidade dentro das empresas, não só para auxiliar a tomada de decisões como também para mente-las em atividade, de forma lucrativa. Os custos, devem ser criteriosamente definidos levando-se em conta tanto os custos incorridos quanto o mercado de atuação da organização. Assim a Contabilidade de Custos está cada vez mais empenhada em buscar formas que permitam o melhor gerenciamento dos custos.

Autoria: Andréia Dionésia Rosa Pereira

Fontes: htt://WWW.eumed.net/CE/2009/sfhdg.htm
htt://analisedecustos.blogspot.com/2008/06importanciada estdecustopara.html
WERNKE, Rodney. Gestão de Custos: uma abordagem prática. São Paulo: Atlas, 2001.

Glossário:
Contadores: Pessoa que se encarrega da escrituração das contas das empresas mercantis.
Contabilidade: Ciência das contas comerciais, com escrituração da receita e da despesa.
Custo: Despesas ou desembolsos feitos por uma pessoa ou empresa para realizar determinada receita, cálculos de custos, o que um objeto custa; o que por ele se paga: o custo da produção.
Eficiência: é a qualidade de fazer com excelência, sem perdas ou desperdícios ( de tempo, dinheiro ou energia), é aquilo ou aquele que chega ao resultado, que produz o seu efeito específico mas com qualidade, com competência, com nenhum ou com o mínimo de erros.
Mensuração: Ação ou efeito de medir ou mensurar. Determinação do calor de certas grandezas.
Otimizar: Dar a (algo, uma máquina, uma empresa) um rendimento ótimo, criando-lhe as condições mais favoráveis ou tirando (dele ou dela) o melhor partido possível, tornar (algo) ótimo ou ideal.
Qualidade: Parecer técnico no qual se considera aplicações aceitáveis para o consumo, grau de perfeição, de precisão, de conformidade a um certo padrão, excelência , virtude, talento.
Redução: Limitar, diminuir, restringir, reduzir despesas,
Resultado: Ato ou efeito de resultar; conseqüência, efeito, fim.
Tomada de Decisão: Deliberar, capacidade para decidir ou resolver algo, resolução tomada após discussão, determinação, coragem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário